1 em cada 7 brasileiros sofre de prisão de ventre

O intestino preso é um distúrbio que não faz distinção de religião, cor ou classe social. Só no Brasil ele afeta quase 30 milhões de pessoas, e 75% delas são mulheres. E para sua grande surpresa, na maioria dos casos a causa é social

 

Na busca desesperada por um intestino que funcione regularmente, muita gente recorre a receitas misteriosas, dietas malucas e claro, laxantes. O resultado é o que o desajuste aumenta e a coisa pode fica bem pior. Segundo o cirurgião e coloproctologista Paulo José Pereira de Campos Carvalho, coordenador do Núcleo de Fisiologia Gastrintestinal do Hospital Albert Einsten (SP) e integrante do Control (Centro de Estudos das Disfunções Urinárias e de Evacuação do Hospital São Luiz, SP) "cada um tem seu tempo de trânsito intestinal para transformar o alimento em fezes e evacuar" A constipação sé se caracteriza se o indivíduo evacua menos de três vezes por semana".

 

Confira abaixo alguns mitos e verdade sobre prisão de ventre.

 

  • É preciso evacuar todos os dias. Mito
  • Intestino preguiçoso atrapalha. Verdade
  • Prisão de ventre é genética. Mito
  • Comer fibras ajuda. Verdade
  • Álcool e café pioram o quadro. Verdade
  • Ficar muito tempo sentado causa prisão de ventre. Verdade
  • Segurar a vontade prejudica. Verdade
  • É comum grávidas com intestino preso. Verdade
  • Prisão de ventre causa mau humor. Parcialmente verdade, mas interfere.
  • Apele para o laxante. Mito
  • Idosos sofrem mais com intestino preso. Verdade
  • Fezes devem ser marrons. Verdade
  • Ameixa e mamão ajudam a "soltar o intestino". Verdade
  • ·             Viagens influenciam. Verdade

 

É possível evitar e tratar a prisão de ventre. Evite ficar segurando a vontade, reeduque seu intestino, beba mais água, como mais fibras e exercite-se e tenha hábitos saudáveis. Isso vai fazer bem para sua saúde e o seu corpo.

 

(47) 3222-3344 Seg. à Sex. das 07hs às 18:30hs
Sábado somente com horário marcado
Entrega de resultado: Seg. à Sex das 08hs às 18hs
Sobreaviso 24 horas - (47) 3036-6000
LocalizaçãoClique e veja no mapa