Anorexia nervosa, bulimia nervosa e os impactos ao intestino

A anorexia nervosa e a bulimia nervosa são transtornos alimentares que consistem em práticas compensatórias inadequadas para o controle do peso, incluindo situações de jejum, vômito induzido, uso de diuréticos, enemas e laxante.

Várias complicações clínicas são ocasionadas pelo grau de perda de peso corporal, pelas práticas compensatórias de peso e pelos abalos ao estado nutricional em que os pacientes se encontram. 

Estes transtornos se enquadram em distúrbios psiquiátricos e entre todos os existentes, a anorexia nervosa é a com maior taxa de mortalidade, sendo de 0,56% ao ano, causadas principalmente por complicações cardiovasculares, insuficiência renal e suicídio. 

Entre as complicações causadas pelos transtornos, existem questões atreladas especificamente ao trato gastrointestinal e a constipação está entre as manifestações mais freqüentes por causa do uso de laxantes a longo prazo, que podem levar a danos irreversíveis ao cólon intestinal. 

Nos pacientes com este hábito, é possível observar:

Eritema do palato, que é vermelhidão no céu da boca. E também na faringe e gengiva.

Surgem também alterações dentárias como erosão do esmalte dentário que fica com aspecto liso e opaco. 

Os dentes mais acometidos são os incisivos e caninos; as cúspides dentárias podem se apagar reduzindo a altura do dente e há também um aumento da incidência de cáries. O aumento das glândulas parótidas é mais comum na BN. Os alimentos com alto teor de carboidratos podem causar intensa estimulação das glândulas, resultando em uma hipertrofia. A regurgitação contendo acido gástrico, a alcalose metabólica, a desnutrição e, o aumento do estimulo autonômico secundário a estimulação dos receptores linguais gustativos aumentam a liberação de enzimas proteolíticas pancreáticas contribuindo também para a parotidite.28 A freqüência e a gravidade da hipertrofia se correlacionam com a freqüência dos vômitos e ocorre entre 10 %e 50% das pacientes com BN. Geralmente o comprometimento é bilateral e indolor, mas raramente acomete as glândulas submandibulares. A hiperamilasemia acompanha a hipertrofia glandular salivar, desaparecendo com a descontinuidade dos vômitos.8 A dilatação gástrica pode ocorrer como complicação na fase de realimentação abrupta ou nos casos de ingestão de grandes quantidades de alimentos. Observa-se também um retardo no esvaziamento gástrico tanto nos pacientes com AN quanto BN, os quais se queixam de sensação de plenitude pós - prandial e distensão abdominal. Os vômitos freqüentes levam à perda do reflexo da náusea e ao relaxamento do esfíncter esofagiano inferior, dessa forma podem ser induzidos espontaneamente. Os vômitos freqüentes também podem levar à esofagite e ao sangramento da mucosa intestinal culminando com uma laceração grave (síndrome de Mallory-Weiss). Infartos entéricos decorrentes da Síndrome da artéria mesentérica superior podem ocorrer na AN.4 A pancreatite aguda é uma rara complicação na BN, podendo ser secundária aos ECA ou ao uso abusivo de diuréticos.29 Elevações das enzimas hepáticas são descritas no período de realimentação e nos pacientes que utilizam xarope de ipeca como emético.

(47) 3222-3344 Seg. à Sex. das 07hs às 18:30hs
Sábado somente com horário marcado
Entrega de resultado: Seg. à Sex das 08hs às 18hs
Sobreaviso 24 horas - (47) 3036-6000
LocalizaçãoClique e veja no mapa