Conheça melhor o Vegetarianismo e descubra seus pontos positivos e negativos

 

Cada vez mais se houve falar em vegetarianismo, mas, segundo a literatura, o seu surgimento foi por volta de 5 milhões de anos atrás. E se caracteriza por uma dieta que elimina da alimentação, a carne e produtos de origem animal, substituindo-os por alimentos de origem vegetal, podendo ou não ser consumidos ovos e laticínios.

Ao longo da história, foram vários os defensores deste hábito, tais como Pitágoras, que é considerado o “pai do vegetarianismo”, Sócrates, Platão, Leonardo da Vince e Benjamim Franklin, que acreditavam ser o caminho para a busca da vitalidade física e espiritual. A dieta também é apoiada por diferentes e antigas religiões, como Upanishades (1000 a.C.), Budismo, Jainismo e vertentes do Cristianismo. Já nos séculos XIX e XX, o crescimento do interesse sobre essa dieta e seu número de adeptos foi sendo favorecido pela formação de grupos vegetarianos, abertura de restaurantes vegetarianos e publicações literárias com esse tema. Logo, o vegetarianismo passa a ser associado também a proteção ambiental, biodiversidade, e saúde.

 

Padrão alimentar da dieta vegetariana

A Sociedade Vegetariana Brasileira mostra que não há um único padrão alimentar vegetariano, e varia de acordo com os alimentos que são consumidos em cada dieta. Dessa forma, os classificam como:

 

Ovolactovegetarianos: excluem carnes e seus derivados, peixes e frutos do mar, mas não excluem ovos e laticínios da alimentação;

 

Ovovegetarianos: consomem apenas ovos de origem animal, excluindo laticínios, peixes e carnes;

 

Lactovegetarianos: são semelhantes aos ovolactovegetarianos, porém retira o consumo de ovos;

 

Vegetarianismo estrito: dieta onde são eliminados todos os alimentos de origem animal;

 

Vegetarianismo puro ou veganos: não só é classificado como dieta, mas sim um estilo de vida. É quando todos os alimentos e produtos de origem animal como mel, roupas, sapatos, bolsas, cosméticos, aditivos alimentares de origem animal e até medicamentos são excluídos da vida desse indivíduo.

 

Pontos positivos

Muitos são os motivos que levam a um indivíduo a adotar a dieta vegetariana, um deles é a saúde. Algumas pesquisas mostram a baixa incidência de doenças crônicas e alguns tipos de câncer. O baixo consumo de gorduras saturadas e de colesterol associados a uma alta ingestão de carboidratos complexos, fibras e antioxidantes são aspectos positivos da dieta vegetariana. Estudos epidemiológicos comprovam vantagens significativas desse estilo de vida na diminuição de doenças como as cardiovasculares, dislipidemias, obesidade, diabetes mellitus tipo 2, osteoporose e câncer, também estando associada com o aumento da expectativa de vida.

 

Cuidados

Apesar das vantagens, outras pesquisas mostram que essa dieta pode trazer danos à saúde, causados por carências nutricionais devido à restrição de alguns alimentos, que pode ocasionar a deficiência de vitaminas e minerais, como a deficiência de ferro podendo causar anemia ferropriva, a deficiência de cálcio e vitamina D, que podem reduzir a densidade mineral óssea e resultar em osteoporose. Em adição, a deficiência de vitamina B12 pode causar, além da anemia megaloblástica, danos no desenvolvimento neural.  Para os vegetarianos, em todas as fases da vida, é necessário o monitoramento da quantidade desses nutrientes. A instituição de uma dieta elaborada por um nutricionista, variada em legumes, frutas e vegetais pode fornecer todos esses nutrientes, mas em alguns casos, a suplementação se faz necessária.



Fonte: Josefa Vanessa Salvino Andrade

(47) 3222-3344 Seg. à Sex. das 07hs às 18:30hs
Sábado somente com horário marcado
Entrega de resultado: Seg. à Sex das 08hs às 18hs
Sobreaviso 24 horas - (47) 3036-6000
LocalizaçãoClique e veja no mapa