Intestino preso na gravidez - Por que isso acontece?

Já se sabe que o período de gestação é cheio de mudanças que trazem diversas reações para o corpo da mulher. É muito comum, por exemplo, o surgimento de sintomas gastrointestinais como náuseas e vômitos.

A constipação também pode ser uma característica bastante presente, referindo-se a dificuldade na passagem de fezes e sua evacuação. São muitas as queixas de mulheres que tiveram sua qualidade de vida afetadas pelo problema atrelado à gravidez.  

O aumento da constipação no período gestacional pode estar relacionado a diferentes fatores do estilo de vida que a gestante passa a ter, como uma dieta com baixa ingestão de fibras e água ou suplementação de ferro, e até a redução na atividade física. Os efeitos hormonais sobre a movimentação gastrointestinal são um fator importante a ser considerado também.

Os hormônios aparentemente afetam as células da musculatura lisa intestinal, provocando um relaxamento que diminui a movimentação. Esta movimentação também se relaciona com a atividade física. Por fim, os hábitos alimentares podem sofrer muitas mutações que impactam no trânsito intestinal. Levando em consideração alguns estudos da área, é necessário que as gestantes consigam manter em dia a ingestão de fibras e de água para ajudar a evitar o problema de intestino preso.  

Ainda é necessária a realização de mais estudos sobre a prisão de ventre durante a gravidez. Esta temática é importante para que se possa promover maior qualidade de vida as gestantes, uma vez que as reclamações sobre o assunto são comuns nas consultas médicas e dessa forma será possível oferecer um melhor auxílio às futuras mamães.

 #gravidez #intestinopreso #gestacao

 

Via: USP e Fisioterapia Brasil

(47) 3222-3344 Seg. à Sex. das 07hs às 18:30hs
Sábado somente com horário marcado
Entrega de resultado: Seg. à Sex das 08hs às 18hs
Sobreaviso 24 horas - (47) 3036-6000
LocalizaçãoClique e veja no mapa